Desatinos...

Este é o meu terceiro lar, meu refúgio... Onde juntoletras e tento traduzir sentimentos. É um lugar de saudade, pois sempre falo com uma certa dose de nostalgia, na verdade sou um pouco antiquada com ares de pós-moderna...

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Sem querer

É sem querer que junto coisas antigas, papéis que um dia, e por algum motivo, achei que seriam utéis, pacotes de biscoito pela metade, incensos, bandaids e doces. É como um seguro-de-qualquer-coisa manter esse hábito... Como levar o copo com água para a mesinha de cabeceira todas as noites prevendo uma possível sede. Tenho sede para mil e uma noites.
Eu digo que é sem querer porque é quase institivo, eu não espero que o querer chegue para fazer essas coisas, eu simplesmente faço. Depois eu quero manter ou acabar, mas também fico indecisa muitas vezes. O fato é que junto muitas coisas e tudo vira uma bagunça.
Ultimamente, meus dedos deram de falar coisas assim... Eu digito sem pensar...Se meus dedos tivessem voz eles seriam tagarelas. Foi sem querer que perdi o gosto pela letra escrita a lápis, acho bonito, mas me perdi num caminho de teclas, nas facilidades do teclado, na comodidade do delete, do Ctrl C e Ctrl V...

Eu faço outras coisas sem querer também e acabo gostando. Isso é perigoso, há o risco da perda... Mas os pensamentos, muitas palavras e os instintos não têm controle.

Um comentário:

7uto disse...

gosto disso - estar aberto a novos velhos-hábitos... estranho que tava pensado nisso e como a internet virou um lugar seguro pra descarregar a ansia dos dedos, das palavras e dos olhos pra mim...