Desatinos...

Este é o meu terceiro lar, meu refúgio... Onde juntoletras e tento traduzir sentimentos. É um lugar de saudade, pois sempre falo com uma certa dose de nostalgia, na verdade sou um pouco antiquada com ares de pós-moderna...

sábado, 3 de abril de 2010

Dedos nervosos sob o teclado

Já passa de uma hora da madrugada. É sábado, ao contrário da música não esperei muita coisa de hoje. Estou sozinha, ou melhor, quase sozinha... Tenho tantos pensamentos, planos inconfessáveis, uma pequena irritação e uma dor que não vai embora. Não, não é dor física.

Hoje eu fui ao supermercado e senti uma inquietação estranha, andava sem notar nada, apertava as mãos uma contra a outra, como se quisesse sentir que estava ali de verdade.Viva.  Senti vontade de tirar um produto debaixo daquelas pilhas imensas só pra ver o tamanho do barulho... (não, não fiz isso). Hoje, eu parei e olhei as pessoas. Me acalmou pensar como era a vida dos estranhos, tantas mulheres com filhos de colo, algumas passam nitidamente a impressão de desconforto e impaciência...

Não sei lidar com as palavras que calam. Fico tensa, como se elas estivessem prestes a explodir. As palavras que ficam muito tempo guardadas têm o 'poder'.

Hoje parei de ver um filme na metade - A festa da menina morta. Há muitas cenas desconexas de animais, ainda não entendi a intenção do diretor, mas escutar demoradamente o som de um porco sendo sacrificado é algo extremamente angustiante.Talvez não esteja com 'espírito' para ver isso.

Hoje eu chorei ouvindo uma música. Não vou dizer qual foi. Tenho meus segredos.

Amanhã já é domingo.
Uma páscoa doce, para os outros.

2 comentários:

7uto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
7uto disse...

é uma palavra tipo um vermezinho dentro da péle? Acho que sei coé... Senti falta desses pinguinhos no fim daquele paragrafo...
Mas falando em filme e espírito, "dançando no escuro"...
sinto muito.