Desatinos...

Este é o meu terceiro lar, meu refúgio... Onde juntoletras e tento traduzir sentimentos. É um lugar de saudade, pois sempre falo com uma certa dose de nostalgia, na verdade sou um pouco antiquada com ares de pós-moderna...

terça-feira, 14 de abril de 2009

Na hora da partida

Enxuga essas lágrimas que não combinam com o seu rosto. Vai, não chora!
Você me abraça forte, até meu pescoço começar a doer, me beija salgado com gosto de choro...
Eu não queria dar tchau com (des)gosto de adeus...
O que eu quero é encurtar os caminhos e transformar a partida em chegada.
Nesses hiatos há sempre um medo trágico que foge do juízo e se abriga no peito.

Acontece que estou cansada dessas cenas...

Um comentário:

7uto disse...

sentir-se amada. poder despedir-se... isso é bom. acho