Desatinos...

Este é o meu terceiro lar, meu refúgio... Onde juntoletras e tento traduzir sentimentos. É um lugar de saudade, pois sempre falo com uma certa dose de nostalgia, na verdade sou um pouco antiquada com ares de pós-moderna...

quinta-feira, 5 de março de 2009

As águas de março e o feminismo me derrubam

Essas águas que não passam...
Enxurrada de coisas ruins que eu queria ver esgotar logo.
O mês começou em agonia, apertando o peito...
Amargando injustiça e desapontamento...
A vida profissional não tem progredido e minha paciência está esgotando.

Eu sei que há pessoas cretinas em todos os ambientes, que elas vão te dar uma rasteira porque é da natureza delas serem traiçoeiras e maldosas... Eu sei disso.
Elas vão te olhar atravessado, jorrar energia negativa tendo você como alvo... São um poço inesgotável de corrupção, maledicência e falta de vergonha.

O problema é que me falta tolerância. Estou a um triz de surtar e vomitar verdades.
Vomitar verdades e ficar boa da indigestão de sapos que tenho engolido.


Cotidiano feminista

Acho o 8 de março um saco! Tanto clichê e mulher na rua gritando por melhores condições...
Era bom que isso saísse de moda, seria o ideal, assim não teríamos que repetir essas estatísticas de desigualdade e blá blá blá.
Quando esse dia perder o destaque é porque já teremos conquistado nosso lugar. As mulheres estarão ocupadas nos seus super-empregos ou estarão se alimentando culturalmente, ou curtindo algo bom... E não terão tempo pra fazer barulho na rua!!!

Pior mesmo são as piadas machistas que surgem nessa época. Cada uma mais sem graça que a outra... Bando de mané.

Um comentário:

7uto disse...

deixe a água levar tudo que é sua natureza, virar nuvem suave leveza que entardece avermelhado de sangue pelo fim do dia tão sujo de gente