Desatinos...

Este é o meu terceiro lar, meu refúgio... Onde juntoletras e tento traduzir sentimentos. É um lugar de saudade, pois sempre falo com uma certa dose de nostalgia, na verdade sou um pouco antiquada com ares de pós-moderna...

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

As escolhas que não fazemos

Pode chamar de destino, carma, qualquer coisa... Existe algo superior ao que planejamos. Acontecimentos que determinam os rumos que não foram escolhidos por nós. Pode ser uma doença, novo emprego, um nascimento (não planejado), uma morte (desoladora). Tudo pode mudar, a qualquer instante. Lembro de uma carta do tarô, a Roda da Fortuna, ela exemplifica bem essa transformação, dolorida ou desafiadora. Mudar de ideia ou atitude não significa desistir de um sonho, isso é apenas uma forma de adaptação. Mas nem sempre é necessário um fato sério e/ou externo para mudar o que planejamos. Não agir também é determinante. Quando uma escolha passa do ponto, dificilmente haverá outra chance. É irreversível, creio nisso. Eu acordo todo dia diferente de ontem, embora faça coisas iguais. Algo que me interessou no dia anterior, pode não exercer o mesmo fascínio amanhã. Por vezes, e não falo da influência temperamental dos hormônios, as pessoas que amo me parecem detestáveis. Isso é absolutamente assustador. É preciso calma e compreensão para não colocar os defeitos acima das qualidades. Acho que esse é o segredo dos bons relacionamentos. [tudo pode ser bem menor do que você sente ou imagina]. Quando vejo casais que já não conversam, imagino que eles estão sentindo, se não se suportam, se o cheiro do outro incomoda, até mesmo a voz. Deve ser ruim superdimensionar os defeitos alheios. Mas olha só, eu escrevia sobre as mudanças que não são determinadas e já estou falando sobre relacionamento.
Não, não fiz essa escolha.

Um comentário:

Tuto disse...

Sentimos falta de palavras e pontinhos... Acredito no que foi dito, és sempre verdadeira pra mim...ter iniativa costuma ser mais difícil que deixar o vento nos levar (pena), mas a sorte/azar as vezes se fazem valer não é? lindo texto, imagem bonita, vou enviar pra minha irmã :)